Pinheiro destaca avanços no Plano Nacional de Banda Larga » Política » Notícias » Infocultural

Pinheiro destaca avanços no Plano Nacional de Banda Larga

Política - 09/06/2011

O senador Walter Pinheiro (PT-BA) destacou, na noite desta quarta-feira (08), no Senado, a aceleração da implantação do Plano Nacional de Banda Larga (PNBL) no Brasil. O pronunciamento do senador fez referência ao discurso de posse do novo presidente da Telebrás, Caio Bonilha, que anunciou focar o trabalho da instituição na parceria estratégica com a iniciativa privada.

“Bonilha apontou a perspectiva de que essa parceria permitirá conectar, ainda neste ano, trezentas cidades ao Plano Nacional de Banda Larga, com uma colaboração estreita com as teles em nosso país”, avaliou o senador. “Isso permitirá ao interior da Bahia e do Brasil afora a adoção de políticas como saúde, educação, segurança e desenvolvimento local. Esses e muitos outros serviços poderão estar ao alcance da maioria da população brasileira por meio da banda larga”, completou.

Pinheiro destacou que, nesta nova fase, a Telebrás não vai atuar no varejo, fazendo a venda da internet banda larga para o consumidor final, e sim estimular a participação de novos provedores nas cidades onde não há oferta do serviço: “Seguindo orientação do Ministério das Comunicações, a Telebrás vai procurar novos parceiros para a construção de redes e elaboração de projetos. Esses parceiros, e não a Telebrás, chegarão ao cliente na ponta do sistema”.

O senador baiano tem se posicionado a favor da rápida definição do papel da Telebrás e das operadoras privadas de telecomunicações no PNBL. Ele citou um estudo da Associação Brasileira de Telecomunicações que aponta a necessidade de investimentos de R$ 144,6 bilhões para que se alcance a cobertura de 74% da população até 2020.

TV a Cabo - Pinheiro destacou ainda que, para acelerar a implementação do PNBL, a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) aprovou o novo regulamento para o mercado de TV a cabo. A decisão antecipa dispositivos do PLC 116/10, que está em fase final de tramitação no Senado. “O projeto prevê a convergência de mídias, permitindo à mesma empresa operar diferentes serviços de telecomunicações”, lembrou o senador.

Pinheiro considera que a medida poderá fazer com que o serviço de TV Cabo, hoje limitado a apenas 262 municípios, seja ampliado com a entrada de novos competidores e das empresas de telefonia. “Com a entrada das telefônicas no setor de TV a cabo, a expansão do setor de televisão por assinatura arrastaria o crescimento da banda larga”.

Com informações da Liderança do PT no Senado

Alexandre Requião (Borega) - Assessoria de Comunicação
© Todos os direitos reservados. 2014.
Email: infocultural@infocultural.com.br
Painel Administrativo