Tourinho contesta licitação realizada pela Prefeitura e apresentará nova denúncia » Política » Notícias » Infocultural

Tourinho contesta licitação realizada pela Prefeitura e apresentará nova denúncia

Política - 08/06/2011

Na sessão desta quarta-feira (8), na Câmara Municipal de Feira de Santana, o vereador Roberto Tourinho (PSB), levantou suspeitas sobre a licitação realizada pela Prefeitura, em 1º de abril deste ano, para aquisição de kits de material escolar para as unidades da rede municipal de ensino, com recursos oriundos do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb).

De acordo com o líder da bancada da oposição, a licitação foi feita através de cotação global, ou seja, a empresa vencedora seria responsável pelo fornecimento de todos os itens citados no edital. Mas, Tourinho disse que ao analisar o documento percebeu que alguns produtos cotados pela administração municipal estavam direcionados, ou seja, apenas uma empresa seria capaz de disponibilizá-los.

Ele informou que empresas participantes impugnaram esta licitação, questionando entre outros aspectos, que alguns materiais citados no edital não seriam encontrados no mercado e, portanto, esta situação prejudicaria as demais concorrentes. Entre os produtos estão: apontador com depósito PET; régua 30 cm PET; Gabarito Geométrico PET; Transferidor PET 180º e Esquadro PET 45º. A licitação, no valor de 2.785.000,00 foi vencida pela empresa Brasil Palma.

O líder oposicionista disse também que constatou que o edital da Prefeitura de Feira de Santana para aquisição destes kits foi copiado do governo do município de Cubatão, em São Paulo e “coincidentemente”, de acordo com o denunciante, esta concorrência também foi vencida pela empresa Brasil Palma.

Tourinho ainda pontuou que a empresa Brasil Palma ingressou com um pedido de impugnação de uma licitação realizada na cidade de Osasco, também no interior paulista, alegando que não haveria tempo hábil (sete dias) para atender a exigência de apresentação de amostras dos produtos licitados e dos seus referidos laudos técnicos.  Entretanto, aqui em Feira de Santana, exatamente este ponto foi decisivo para eliminação das concorrentes da Brasil Palma, que atendeu as mesmas solicitações em três dias.

“Como esta empresa sediada no Rio de Janeiro, não tinha tempo suficiente para atender essa exigência da Prefeitura de Osasco, lá no vizinho estado de São Paulo, e aqui em Feira, consegue atender a esse pedido com tanta rapidez?”, questionou.

Representação no Ministério Público Federal

O vereador Roberto Tourinho informou que por conta dos fatos relativos a esta licitação, vai ingressar, juntamente com os demais oposicionistas, com uma ação no Ministério Público Federal (MPF). Os documentos devem ser encaminhados nesta quinta-feira (9).

Os vereadores da bancada da minoria solicitam ao MPF que peça a prisão preventiva do Prefeito; apure o processo licitatório e abra inquérito para averiguá-lo; suspenda o pagamento à empresa Brasil Palma; afaste o prefeito do cargo e deixe indisponíveis os seus bens; além de que sejam ouvidos os componentes da Comissão de Licitação da Prefeitura e o servidor Roberto Gomes da Silva Neto, para que este explique a mando ou pedido de quem ele atestou este processo licitatório.

Maurício contesta

Maurício Carvalho rebateu a denúncia do vereador da oposição. Segundo ele, a licitação aconteceu sob forma de registro de preço, prevista na lei 9433/2005, artigos 33 e 43, mas a Prefeitura ainda nem adquiriu os kits escolares.

“O Governo Municipal está sendo condenado sem que nada tenha acontecido. O gestor tem até 12 meses para decidir se acata ou não o resultado da licitação e até agora não houve empenho, contrato ou pagamento”. Diante desta argumentação, na opinião do líder governista, a denúncia e a representação de Tourinho no Ministério Público Federal já nascem “mortas”.

 

Líder afirma que administração municipal

satisfaz aos interesses da comunidade feirense

O líder da bancada governista, Maurício Carvalho (PR), nesta quarta-feira (8), durante pronunciamento na sessão ordinária da Casa da Cidadania, enfatizando várias ações do Governo Municipal em Feira de Santana, afirmou que os objetivos maiores de bem-estar da coletividade estão sendo atendidos pelo prefeito Tarcízio Pimenta em todas as áreas da administração.

O vereador destacou que, hoje pela manhã, o chefe do Executivo autorizou o início da reforma de uma praça, na comunidade do Socorro, distrito de Tiquaruçu. Informou também que, a partir das 14 horas, no prédio da Prefeitura Municipal na avenida Sampaio, Centro,  o prefeito Tarcízio Pimenta anunciaria um novo pacote de obras, que beneficiará cerca de 20 bairros e cinco distritos, mediante investimentos superiores a 5 milhões de reais.

Para o legislador, a cada dia que passa o discurso da oposição de que a Prefeitura não faz nada e que é caloteira cai por terra. Maurício novamente fez referência à audiência pública, ocorrida no mês passado, que avaliou o cumprimento das metas fiscais do Poder Executivo. Segundo ele, os números apresentados pelo secretário municipal da Fazenda, Wagner Gonçalves, mostraram que Feira de Santana cumpre todos os limites estabelecidos pela Lei de Responsabilidade Fiscal.

“Funcionalismo em dias e já com o aumento; 80 % das bandas que se apresentaram na Micareta - devidamente regularizadas - já receberam os seus cachês, bem como as pessoas que trabalharam no evento. Todavia, o discurso da oposição continua tentando fazer com que essa administração seja rotulada como caótica”, declarou.

Licitações

No tocante aos questionamentos sobre os processos licitatórios da Prefeitura Municipal de Feira de Santana, o edil citou uma publicação do dia 3 do mês corrente, no Jornal Folha do Estado, que diz: “A Comissão Permanente de Licitação, tendo em vista o disposto na Lei Estadual 9.433/2005, Lei federal 8.666/93 e em atenção aos princípios da legalidade, moralidade e publicidade que devem nortear os processos licitatórios, apresenta o extrato das licitações homologadas e contratos celebrados no mês de abril de 2011”.

De acordo com o vereador, foram publicados, no referido jornal, 615 atos entre contratos e licitações homologadas no mês de abril. “Mas a oposição faz questão de dizer que todas as licitações da Prefeitura são desertas, não se realizam”, disse Maurício.

 

 

Tourinho sugere a Milton Brito que

toque violão ao invés de advogar

O vereador Roberto Tourinho (PSB), em seu pronunciamento na Casa Legislativa, nesta quarta-feira (8), afirmou que está sendo alvo de represálias por parte do Executivo, em virtude das denúncias que tem feito na Câmara contra a administração municipal.

“No dia 17 de março de 2010, a Prefeitura, tentando calar a voz deste vereador, publicou uma sindicância para apurar o meu enquadramento como servidor municipal, ocorrido no ano de 2000. A sindicância foi feita, a Prefeitura não conseguiu apurar absolutamente nada e se calou. Nunca veio a público dizer o resultado da investigação”, afirmou.

No dia 24 de março deste ano, disse o legislador, “quando nós fizemos as denúncias sobre o Subaé Brasil, o prefeito Tarcízio Pimenta publicou uma portaria de n° 130/2011, criando uma comissão de sindicância para apurar fatos referentes ao servidor Roberto Tourinho. Foi uma portaria cheios de erros, em vista disso, no dia 12 de abril, eu entrei com um Mandato de Segurança e o juiz titular da Vara da Fazenda Pública, Roque Ruy Barbosa, mandou suspender aquela portaria”.

O oposicionista acrescentou: “mas o prefeito queria por que queria penalizar a todo custo o vereador Roberto Tourinho, um dia após a decisão do juiz, ele então criou outra portaria de n° 222/2011, com o mesmo objetivo. Ele só tirou o Milton Britto e botou o Flailton Frankles na portaria. O documento foi dado entrada no dia 14 de abril, porém, no dia 1° deste mês, o juiz Roque Ruy Barbosa determinou novamente a suspensão da portaria. No entanto, hoje, no Jornal Folha do Estado, o prefeito publica a conclusão da apuração”, criticou o edil.

Para Tourinho, essa atitude do chefe do Executivo foi apenas para criar um fato, visto que a sindicância não tem nenhum efeito, devido à suspensão da portaria. “Agora um prefeito que tem um chefe de Gabinete que quer ser procurador geral do Município, eu aconselho a doutor Milton largar a chefia de Gabinete e tocar violão, porque quando o senhor era estudante de Direito, o senhor andou faltando muito as aulas. Ao invés de assistir aulas, naturalmente ficava no pátio tocando violão. Como ficou tocando esse instrumento, desaprendeu Direito. Volte a estudar pra tomar conhecimento” disse o líder oposicionista.

Creas e Cras

Mudando de foco, Roberto Tourinho denunciou que, apesar dos repasses regularmente de recursos do Governo Federal para a Prefeitura, os servidores do Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas) estão sem receber seus salários desde o dia 25 de maio. (São 11 funcionários, entre estagiários, psicólogos, educadores, assistentes sociais e assistentes administrativos. Como em Feira de Santana existem os Creas e os Centros Comunitários de Referência de Assistência Social (Cras), a Prefeitura paga num mês aos servidores dos Creas e, no outro, aos funcionários dos Cras e vice-versa”, afirmou.

 

Feira foi o município da região com menor

índice de vacinação na campanha contra a gripe

Feira de Santana obteve um dos mais baixos índices de vacinação, na campanha de imunização contra a gripe, realizada em nível nacional no período de 25 de abril a 13 de maio, tendo como alvo principalmente as crianças, gestantes, idosos, trabalhadores da área de saúde e comunidades indígenas. A informação é do vereador Roberto Tourinho. Ele apresentou os dados na sessão desta quarta-feira (08), quando pediu esclarecimentos ao Governo Municipal através de requerimento.

De acordo com os números do Ministério da Saúde apresentados pelo vereador, o Município de Feira tinha uma meta de 77.849 mil doses, mas aplicou apenas 29.441, correspondente a 37,8% da área de cobertura. Em uma relação de 22 municípios que compõem a região administrativa da 2ª Dires, apresentou o mais baixo índice.

“Apenas para contextualizar, o vizinho município de Teodoro Sampaio realizou a cobertura de 80,42%; Coração de Maria 74,51%%; Amélia Rodrigues 70,32% e Antônio Cardoso 68,17%”, diz o vereador. Ele observa que Feira tem grande número de servidores na área e saúde, recebe repasses do SUS bem mais volumosos que as cidades da região e tem como prefeito um médico.

Segundo o oposicionista, este resultado nos anuários da Secretaria de Saúde da Bahia, bem como no Ministério da Saúde, coloca o município entre aqueles que, em todo o país, não atingiram a meta de vacinação. O requerimento pedia ao prefeito e ao secretário de Saúde do Município, Getúlio Barbosa, informações sobre o assunto.

Tourinho queria questionar o Governo Municipal sobre o baixo índice na meta de vacinação contra a gripe e quais medidas estariam sendo adotadas para realizar a vacinação das pessoas que deixaram de ser imunizadas. Também questionava informações da chefe de Vigilância Epidemiológica do Município, Janice Estrela, em relação aos prejuízos desses números para a comunidade. Porém, o requerimento acabou sendo rejeitado, tendo apenas o voto do autor e do vereador Carlos Alberto Costa Rocha.

 

Comandante da Guarda Municipal apresenta trabalho

da corporação para reduzir criminalidade

O comandante da Guarda Municipal de Feira de Santana, Marcos Vinícius Alves, utilizou a Tribuna Livre da Câmara, para fazer um pronunciamento em que apresentou aos vereadores informações sobre o trabalho realizado pela corporação pela segurança pública local.

A Tribuna Livre da Casa da Cidadania pode ser solicitada, através de requerimento, por dirigentes de entidades públicas ou civis para se manifestar sobre temas de interesse da sociedade. Durante o pronunciamento do representante da Guarda Municipal, as galerias receberam vários integrantes da corporação.

O comandante da Guarda citou ações como a  Ronda Especializada, realizada em toda a cidade, especialmente em regiões onde há repartições municipais. Segundo ele, o grupo vem constatando problemas de segurança e até mesmo conduzindo indivíduos à delegacia por condutas irregulares diversas. “Vamos continuar trabalhando. Se for necessário o uso de força, assim faremos. Alguém disse que o guarda atua com truculência nas escolas. Não é verdade”, afirmou.

Marcos Vinícius destacou também o esforço da Guarda Municipal pela aprovação do projeto de lei do Poder Executivo propondo a criação do Estatuto da Guarda Municipal. “O prefeito Tarcízio Pimenta acreditou na corporação, elaborou o projeto e estamos muito perto de resolver uma antiga reivindicação da nossa categoria”.

Ele disse que além de conquistas como o Estatuto, é compromisso do comando da Guarda Municipal a execução de medidas com o objetivo de requalificar os profissionais. “A corporação vai continuar avançando em busca de atender cada vez melhor a comunidade e a proteger o patrimônio público”, assegurou.

 

 Bastinho comemora pacote de

obras anunciado pelo prefeito

O legislador José Sebastião Alves – Bastinho (PRTB), na sessão da Câmara de Vereadores desta quarta - feira (8), destacou o pacote de obras anunciado pelo prefeito Tarcízio Pimenta, com o valor estimado em mais de 5 milhões de reais. Segundo ele, as obras irão beneficiar cinco distritos e 20 bairros, dentre eles, o bairro Queimadinha, local onde reside e tem seu maior reduto eleitoral.

Na oportunidade, o edil salientou que a reforma da praça esportiva Dr. Celso Ribeiro Daltro, no bairro Queimadinha, é mais uma de suas indicações atendidas pelo prefeito Tarcízio Pimenta. Conforme Bastinho, moradores e desportistas da região estão felizes com o logradouro, porque há muito tempo esse equipamento se encontrava em um estado precário.

Em seguida, Bastinho relatou que na gestão do ex-prefeito José Ronaldo de Carvalho, o vereador José Carneiro (PDT) solicitou o calçamento da 2ª Travessa Leonídio Silva, porém o ex-gestor realizou o serviço apenas do lado esquerdo dessa artéria. “Graças a Deus nós conseguimos indicar o complemento da rua Leonídio Silva, bem como o complemento da 2ª Travessa Leonídio Silva. Isso me deixa engrandecido, sobretudo por saber que sou representante legítimo daquela comunidade e de saber que aos poucos o prefeito Tarcízio Pimenta faz e vai continuar fazendo muitas obras no bairro Queimadinha”, comemorou Bastinho.   

Em aparte, o legislador José Carneiro elogiou Bastinho e o chefe do Executivo. “Vereador, isso é mais uma demonstração da sua força e do seu peso político junto ao governo. A Queimadinha nunca foi tão bem representada como está sendo pela sua pessoa aqui nesta Casa. Mas também não poderia deixar de parabenizar o prefeito Tarcízio por mais uma iniciativa, são mais de 80 ruas que serão pavimentadas com investimentos que ultrapassam a 5 milhões”, ressaltou.

Satisfeito com a administração municipal, José Carneiro acrescentou: “nós que damos sustentação ao governo não podemos deixar nesta oportunidade de dizer: prefeito o senhor está correto e que continue trabalhando por Feira de Santana, porque a cidade realmente precisa e merece as obras que o senhor estará lançando hoje. Eu não tenho dúvidas que antes do término do seu mandato outros pacotes virão”, pontuou.

O legislador Luiz Augusto de Jesus - Lulinha (DEM) também teceu elogios ao gestor municipal e ao vereador Bastinho.  Na sequência, informou que em breve o bairro Conceição será também contemplado com obras de pavimentação de ruas. Lulinha disse ainda que, através de indicações dele e do vereador Antônio Carlos Passos Ataíde (DEM), a Prefeitura vai revitalizar a praça, na comunidade do Socorro, e o Mercado, ambos no distrito de Tiquaruçu.

Novamente com o uso da palavra, Bastinho fez um agradecimento ao secretário municipal de Educação, José Raimundo, por este ter atendido a solicitação de reaver o projeto de rebaixamento do lençol freático, que alaga o terreno da Escola Municipal Dr. Celso Ribeiro Daltro. Segundo ele, na próxima terça-feira, iniciarão as obras nessa unidade escolar.

 

Marialvo solicita explicações sobre recurso para

aquisição do ônibus do programa Feira Cidade Digital

Na sessão da Casa da Cidadania, o vereador Marialvo Barreto (PT), sem revelar nomes, disse que algumas pessoas que trabalham no Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente de Feira de Santana (CMDCA) estão suspeitando de que o recurso do Governo Federal que seria destinado para aquisição de um ônibus com brinquedoteca para a entidade, foi empregado no ônibus da Prefeitura do programa Feira Cidade Digital.

Em seguida, com a ausência do líder governista, Maurício Carvalho (PR), ele fez uma solicitação ao vice-líder da Câmara, Antônio Carlos Passos Ataíde – Carlito do Peixe (DEM): “Eu gostaria que fosse esclarecido, se houve transferência de recursos e como será devolvido esse dinheiro para aquisição do ônibus da brinquedoteca?”, cobrou o petista, argumentando que, a princípio, não é uma denúncia, mas precisa de esclarecimentos convincentes do Governo Municipal sobre a origem desse dinheiro, visto que há uma insatisfação muito grande por parte do pessoal do CMDCA com relação a este assunto.

 

Shopping no bairro Papagaio

não passa de especulação

Mudando de foco, o legislador Marialvo, também sem revelar o nome, disse que, ontem, ouviu de um “mega” empresário de Feira de Santana que não passa de especulação a construção de um novo centro comercial na cidade, no bairro Papagaio. Segundo o petista, a notícia da instalação de um novo shopping foi uma estratégia para baixar o preço dos imóveis dentro do Boulevard Shopping.

 

Feira do Livro promovida pela

Uefs é destaque na Câmara

O vereador Carlos Alberto Costa da Rocha – Frei Cal (PMDB) na sessão da Casa Legislativa comentou sobre o lançamento da 4ª Feira do Livro: Festival Literário e Cultural de Feira de Santana, organizado pela Universidade Estadual de Feira de Santana (Uefs) e por entidades parceiras. A solenidade aconteceu no Casarão Fróes da Motta, localizado no centro da cidade, no último dia 6.

Frei Cal lembrou que, no dia 23 de março deste ano, foi aprovado na Câmara projeto de lei de sua autoria que inclui a Feira do Livro no calendário do município, podendo, segundo ele, o evento se tornar futuramente uma Bienal do Nordeste.

“A Feira do Livro vai acontecer entre os dias 16 a 21 de agosto, mas devido à dimensão e proporção que o evento ganhou, ontem, a Uefs fez o lançamento no Casarão Fróes da Motta, trazendo-o para a sociedade feirense e mostrando a importância desse grande evento para o desenvolvimento da cidade, sobretudo no âmbito educacional e cultural”, pontuou.

Novo shopping

Mudando de assunto, o edil falou a respeito de uma possível construção de um novo centro comercial na cidade de Feira de Santana com previsão de localização no bairro Papagaio, conforme foi divulgado na imprensa. Frei Cal disse que acredita na instalação desse novo shopping, porém está preocupado se vai haver realmente infraestrutura, sobretudo no trânsito.

“Quero aqui chamar a atenção sobre a contrapartida da empresa que está por traz desse empreendimento, se realmente esse shopping for construído no Papagaio, sobretudo proporcionando vias de acesso naquela área, para que ali não vire uma bagunça como nós estamos percebendo agora com a expansão do Shopping Boulevard. Ali virou um caos, naquele trecho da Coronel e avenida João Durval. Engarrafamentos a todo o momento”, afirmou Frei Cal, alertando o poder público municipal para os possíveis transtornos.

 

Vereadora destaca inauguração de

Centro Digital e defende reeleição de Tarcízio

No plenário da Câmara Municipal, a vereadora Eremita Mota (PP) destacou a inauguração do Centro Digital Municipal Dr. Drance Mattos de Amorim, no bairro Baraúnas. O Centro Digital foi inaugurado na última sexta-feira, e conta com duas salas de 50 metros quadrados e 40 computadores. Funcionará nos três turnos, oferecendo cursos básicos de informática, além do acesso à internet para pessoas de baixo poder aquisitivo.

A vereadora afirmou que o equipamento foi muito bem planejado por um governo que tem compromisso com Feira de Santana. Ressaltou ainda que ficou muito feliz em ver a alegria das crianças naquele Centro Digital acessando os computadores. “Observei no discurso do prefeito, quando ele disse a seguinte frase: trabalhar para pobre é muito difícil, mas é possível”, relatou Eremita.

Na oportunidade, a edil disse que quando era diretora de um colégio do Estado, no ano de 1989, foi ao município de João Pessoa, na Paraíba, tomar um curso de Qualificação em Informática para implantar o sistema na unidade de ensino. Segundo ela, a implantação de informática na educação da rede pública estadual só aconteceu em 1995 e de forma precária. “E até hoje não funciona como está funcionando no Centro Digital da Prefeitura”, afirmou, salientando que, caso o prefeito seja reeleito na eleição de 2012, “realmente nós vamos ter escolas brilhantes em Feira de Santana”.

Em consonância com o pronunciamento de Eremita, o vereador Marialvo Barreto (PT) disse que mesmo que o prefeito Tarcízio Pimenta fizesse um mutirão especial não daria conta para reformar as bagaceiras que ele encontrou nas escolas municipais. “Era coisa séria mesmo. Ele encontrou todo o patrimônio de escola municipal dilapidado. Não era fácil para qualquer prefeito”, afirmou.

 

Vereador critica administração

do Partido dos Trabalhadores

O vereador Luiz Augusto de Jesus – Lulinha (DEM), na sessão desta quarta-feira (8), na Câmara de Vereadores, teceu duras críticas a gestão petista, na Bahia, enfatizando problemas na saúde, educação, segurança pública e até a suspeita de desvio de conduta ética por parte do ex-ministro da Casa Civil, Antônio Palocci.

No tocante a saúde, o edil citou uma matéria publicada, hoje, no Jornal A Tarde, intitulada: “Grávida pena em busca de vagas em hospitais públicos de três cidades”. O texto jornalístico diz que uma gestante saiu com o marido do município de Cachoeira na tarde de segunda-feira (6), passando por hospitais de São Félix e Feira de Santana em busca de leitos para que ela pudesse dar á luz.

 

Informa ainda que, após 4 horas de peregrinação, o marido da gestante, em desespero devido à situação de sua esposa, começou a chutar uma porta de alumínio do Hospital Geral Clériston Andrade (HGCA). Por conta disso, foi preso por policiais militares de plantão na unidade de saúde e levado para a delegacia, onde foi indiciado por depredar o patrimônio público, crime que pode render multa e pena de seis meses a três anos de detenção, conforme o artigo 163 do Código Penal. Com relação à assistência médica, a paciente só conseguiu ser atendida no HGCA, após dar a luz sentada em um banco da Emergência.

 

“Esse é um relato das coisas que vem acontecendo. E quando a gente fala aqui às vezes não gostam, dizem que não é a realidade do dia-a-dia do Hospital Clériston Andrade. Mas, é a realidade sim do que vem acontecendo com aquele hospital”, desabafou Lulinha.

 

Em aparte, o edil Justiniano França (DEM) se pronunciou sobre o assunto. “O que leva o desespero de um pai por está vendo, não só a sua esposa, como o seu filho correndo o risco de morte em função da falta de assistência médica. Gostaria de pedir a Vossa Excelência para mantermos contato com esse cidadão, para que pudéssemos inclusive assumir os custos dessa conta, para que o processo não corra contra essa pessoa, porque é injusto um cidadão ser penalizado em virtude da falta de atendimento num hospital do Estado, em Feira de Santana”, disse.

 

Novamente com o uso da palavra, Lulinha afirmou que o Clériston é o melhor hospital de Feira, mas sabe da precariedade que atualmente se encontra o setor de Emergência da unidade de saúde.

 

Na sequência, o vereador relatou a visita da Comissão de Saúde da Assembléia Legislativa da Bahia no Hospital Estadual da Criança e no HGCA, onde, segundo ele, foram constatadas algumas deficiências, como superlotação, falta de equipamentos e de profissionais de saúde.

 

“Essa é a realidade do hospital Clériston Andrade. Quando usei esta tribuna e disse o que estava ocorrendo, a diretora do Clériston respondeu que não era a realidade atual do hospital. Vejam quem está falando a verdade agora”, argumentou, afirmando que a Comissão de Saúde da Assembléia Legislativa da Bahia vai entregar um relatório ao secretário estadual de Saúde, Jorge Solla, “mostrando morosidade no atendimento, pacientes morrendo nas filas, falta de médicos obstetras, falta de higiene, enfermarias super lotadas e fechadas, falta de macas, falta de tomógrafos, negligência médica, entre outros”, declarou Lulinha.

 

O edil chamou atenção do Governo do Estado para que Feira de Santana seja lembrada e, em seguida, disse que o deputado José Neto, ao invés de defender tanto a administração petista, deve cobrar melhorias para o município. Ele cobrou a revitalização do Aeroporto João Durval, a construção do Centro de Convenções e investimentos na segurança pública e na educação.

 

Sobre o ex-ministro da Casa Civil, o legislador declarou: “Antônio Palocci já caiu, porque o povo quando cobra; derruba. Palocci está envolvido em falcatruas. Ele, em quatro anos, multiplicou, por 20 o seu patrimônio”, afirmou.

Ascom
© Todos os direitos reservados. 2014.
Email: infocultural@infocultural.com.br
Painel Administrativo