A Globonews resolveu substituir de vez o Tribunal Superior Eleitoral » Política » Notícias » Infocultural

A Globonews resolveu substituir de vez o Tribunal Superior Eleitoral

Política - 30/07/2018

Vou começar dizendo que não sou petista, aliás nunca fui filiado ao Partido de Lula, para que não me apareça um imbecil para me qualificar nesse sentido, pois qualquer um que defenda a liberdade do homem ser candidato, independente de posição partidária, é logo chamado de petista pelos analfabetos políticos.
Tem gente tão doente nesse país que em vez de participar das eleições deixando que todos participem da mesma forma já que somos chamados de democracia, insistem em tentar de todos os modos tirar o partido do Lula de debates públicos, como se este não fosse, independente de inimigos que tenha, participar das eleições de outubro com Lula ou com outro nome.

Não bastasse a idiotice de em vez de eliminar Lula nas urnas, convencendo aos brasileiros de que tem um projeto melhor do que o que ele quer apresentar, e que a própria sociedade brasileira já conhece em duas oportunidades em que governou, a Globonews (como partido político!) simplesmente vai fazer entrevistas com todos os candidatos, mas não vai entrevistar nem Lula e nem um representante de seu partido. Nada mais do que extrema burrice, principalmente quando Lula começa a ocupar espaços na classe média, segundo comprovou a ultima Vox Populi!
A rodada de entrevistas que vai ser mediada pela “feiticeira” da economia brasileira, Miriam Leitão (esta que previu um crescimento de 3% da economia, e quando errou botou a culpa no PT, que está fora do governo há muito  tempo!), provavelmente não vai dá em nada, porque a grande maioria absoluta dos eleitores do Lula não está mais convencida de nada do que falam mal dele. Se bem que alguns elementos com condições de pagar a Globonews ainda acreditem e até conseguem convencer aos vizinhos!

Em pleno século vinte e um, num país de dimensões gigantescas e de um povo pacífico, um pequeno grupo da sociedade brasileira que deveria prezar pela parcialidade de informações e comunicação, presta-se a exercer o papel de partido político, porque seus partidos políticos não têm mais votos suficientes para tocar democraticamente a sociedade brasileira. Bom lembrar que em ciência política a intolerância com os adversários políticos sempre se chamou de fascismo, ou nazismo como queiram!
E o povo brasileiro não está aceitando isso de bom grado. E isso provado está em diversas pesquisas eleitorais solicitadas por todos, tanto ligados à esquerda como a direita. Parece que não aprendem depois de tanta pancada que estão recebendo, de que mesmo o povo não ocupando às ruas do país, poderá eleger qualquer um que Lula estenda as mãos, porque o povo carece enfaticamente de líderes e Lula, feliz ou infelizmente, se consolidou com tal. E felizmente o fascismo dos anos trinta ficou nos anos quarenta da velha Europa!


Fonte: genaldo40.blogspot.com

Genaldo de Melo
© Todos os direitos reservados. 2014.
Email: infocultural@infocultural.com.br
Painel Administrativo