Hino de Nova Soure completa 47 anos e população revive momento histórico » História » Notícias » Infocultural

Hino de Nova Soure completa 47 anos e população revive momento histórico

História - 17/04/2014
Hino de Nova Soure completa 47 anos e população revive momento histórico Estudantes posam para foto ao lao do poeta Antonio Ramos - Foto: Divulgação

A temperatura beirou os 40 graus. No céu, pequenas nuvens se espalhavam numa velocidade impressionante e o sol, com seu feixe de luz, anunciava que Nova Soure estava em festa. Localizada no semiárido baiano, a cidade parou na última quarta-feira, 9 de abril, para celebrar os 47 anos da Canção de Amor à Nova Soure, o hino oficial do município, que segundo o IBGE possui quase 26 mil habitantes.

Escrita em 1967, a Canção de Amor exalta as belezas naturais e a vitalidade do povo novassourense. Professores, estudantes, intelectuais foram a praça Santa Cruz para homenagear Antônio Ramos, que também é professor e escritor. O prefeito da Cidade, José Arivaldo Soares, conhecido Ari, entregou uma placa de honra a Antonio Ramos por sua contribuição em preservar a memória do município ao compor o hino oficial. “Seu Antônio é uma memória viva da história de Nova Soure que nos presenteou com essa belíssima canção que registra a nossa história”, disse o prefeito.

O Poder Legislativo também homenageou o poeta com a concessão do título Cidadão de Nova Soure e uma missa especial foi celebrada pelo padre Edvanio na catedral da cidade. Assim como Ramos, a igreja ficou lotada de devotos de Santa Rita de Cássia, que depois de refazerem o trajeto de quando a santa chegou a cidade em 9 de abril de 1967,  se emocionaram com a celebração eucarística. Na Câmara, a galeria ficou pequena para a multidão que acompanhou Antonio Ramos até a Casa Legislativa. “Ao compor o hino da nossa cidade, Antônio Ramos merece esta justa homenagem”, disse o presidente da Câmara, vereador Barimar do Nascimento.

O evento, coordenado pelo professor Reginaldo da Silva Santos, profundo admirador da arte de Ramos e amigo pessoal do poeta, que contemplou o plantio de palmeiras imperiais em homenagem aos três poderes, aos profissionais da educação e ao meio ambiente, também contou com a participação da Filarmônica municipal Oito de Dezembro. Sobre um mini-trio a Filarmônica emocionou a todos tocando o hino de Nova Soure, entoado, primeiro, pela cantora Doralice e também pelo próprio autor. “Ramos colocou seu coração no papel”, pontuou a cantora.

Os profissionais da educação também compareceram em massa para homenagear Ramos. A professora Robélia Aragão, secretária municipal da educação, considera importante a homenagem e assegurou que “assim como o hino nacional, a canção de amor a Nova Soure também será entoada diariamente em todas as escolas da rede municipal afinal o hino é uma aula de história e civismo”, defendeu a secretária. Por conta disto, mais de 2 mil CDs foram distribuídos na comunidade e o prefeito Ari assegurou que “um projeto de lei já foi enviado a Câmara Municipal oficializando o hino, que certamente será aprovado nos próximos dias”. 

Reginaldo Santiss
© Todos os direitos reservados. 2014.
Email: infocultural@infocultural.com.br
Painel Administrativo