Prefeitura de Salvador vai aplicar R$740 milhões na Rede Municipal de Educação » Educação » Notícias » Infocultural

Prefeitura de Salvador vai aplicar R$740 milhões na Rede Municipal de Educação

Educação - 05/01/2012
Prefeitura de Salvador vai aplicar R$740 milhões na Rede Municipal de Educação João Carlos Bacelar: anúncio de obras de reforma de escolas - Foto: Divulgação

A Prefeitura Municipal de Salvador vai aplicar, em 2012, R$740 milhões na rede municipal de Educação. O anúncio foi feito hoje pelo secretário municipal da pasta João Carlos Bacelar, durante coletiva à imprensa. “Ampliamos em mais de R$40 milhões os recursos para a Educação no Município. Ano passado o município investiu R$698 milhões atingindo, pela primeira vez na história de Salvador, o índice de 25% exigidos pela legislação”, comemorou.

Desta verba, pelo menos R$100 milhões serão investidos na recuperação da rede. “Passamos a primeira etapa desde que assumi a Secult, ano passado, pagando em dia e recompondo o salário dos professores, fazendo novas contratações e agora o trabalho é de recuperar a estrutura física das escolas”, afirmou o secretário.

Em 2011, 39 escolas foram entregues à comunidade completamente reformadas; outras 68 já estão em fase de reconstrução; quatro foram construídas e, para este ano 183 unidades já estão com o processo de licitação praticamente concluídos cujas obras devem começar nos próximos dias; e algumas delas vão estar prontas no início do ano letivo, em fevereiro. A rede municipal conta com 421 unidades espalhadas por toda a cidade.

O secretário destacou ainda que a Secult tem 110 unidades alugadas e que não podem sofrer reformas profundas devido ao imóvel não pertencer ao município. “Mesmo essas unidades estão sendo recuperadas para dar mais qualidade de vida aos nossos alunos”, afirmou Bacelar.

MATRÍCULA – O secretário anunciou ainda que a Secult está em pleno processo de matrícula para a rede municipal. Já foram matriculados 108 mil alunos da rede e, a partir de hoje começa a dos novos alunos. “Devemos chegar a 170 mil alunos matriculados este ano. Além da matrícula dos alunos novos, também começamos a matrícula dos alunos transferidos e os das escolas comunitárias”, disse o secretário.

O secretário também informou que, para este ano, 1.600 profissionais estão sendo nomeados entre professores, coordenadores e merendeiras. “Vamos acabar com a carência de professores em sala de aula e adotar a meritocracia. Aquele que se dedicar mais, vai ganhar mais. Já recompusemos os salários. Somente ano passado concedemos o maior reajuste a um servidor público no país, da ordem de 19,84%, o que, somados aos aumentos anteriores, já acumulamos 87,22% de reajuste concedido aos professores”, enfatizou o secretário.

ESPORTES – João Carlos Bacelar também lembrou o incentivo ao esporte que vem sendo dado aos alunos da rede municipal. Hoje, 395 unidades da rede praticam as mais variadas formas de atividades esportivas e atendem mais de 34 mil alunos com aulas de Judô, Karatê, Ginástica Rítmica e Artística, Capoeira, Futebol, Handebol. Vôlei, Basquete, além de apoiar e incentivas festivais. “O incentivo ao esporte é fundamental para a formação dos alunos da rede e temos apoiado as atividades que possam contar com a nossa participação”, disse Bacelar.

Foi o caso dos Jogos Estudantis, em que mais de quatro mil estudantes de 1° ao 9° ano participaram. “Essa atividade é realizada de maio a novembro como parte do Programa de Educação Esportiva que tem como objetivo reforçar as ações esportivas e recreativas da rede, envolvendo diversas modalidades como Atletismo, Handebol, Vôlei, Basquete, Capoeira, Ginástica Artística, Jogos de Salão, Judô, Ginástica Rítmica e Artística, Karatê e Xadrez”, destacou.

Bacelar ainda reafirmou seu compromisso de revolucionar a rede municipal de Educação. “Sem educação, não há salvação. Porque o filho do rico começa a estudar aos 2 anos e o do trabalhador ou desempregado que recorre a rede pública só começa aos 6 anos? Porque as oportunidades para os alunos da rede particular são maiores do que para os dos alunos da rede pública? Temos que mudar essa mentalidade e com a participação de todos – sociedade, profissionais, poderes públicos, pais e alunos – valorizar a rede municipal pública e colocá-la em mesmas condições das unidades da rede particular”, disse. Ao final, ele disse que nada disso poderia ser feito se não contasse com o apoio do prefeito João Henrique Carneiro e de toda a estrutura da rede municipal.

Aloísio Araújo Jr. - Ascom
© Todos os direitos reservados. 2014.
Email: infocultural@infocultural.com.br
Painel Administrativo