Clínica Escola de Fisioterapia da FTC Feira ganha novo espaço » Educação » Notícias » Infocultural

Clínica Escola de Fisioterapia da FTC Feira ganha novo espaço

Educação - 20/08/2011
Clínica Escola de Fisioterapia da FTC Feira ganha novo espaço A equipe de estudantes são orientados por três professores - Foto: Divulgação

Colocar em prática os conhecimentos teóricos adquiridos em sala de aula e promover a integração dos estudantes com a realidade do mercado de trabalho. Estes são os objetivos da Clínica Escola de Fisioterapia, mantida no campus da FTC Feira, que acaba de ganhar um novo e mais amplo espaço para atender a demanda. Três professores se revezam na orientação dos alunos.

O trabalho é realizado por estudantes do 8º semestre – 16 a cada período – com a supervisão permanente dos professores Franklin Cajaíba Dultra, Daniela São Paulo e Itana Nogueira de Araújo, das áreas de Ortopedia, Neurologia e Pediatria, respectivamente, e atende pessoas das comunidades interna e externa. O atendimento é feito de segunda a quinta-feira, entre 7h30 e 12 horas e das 13h30 a 17 horas.

“Para os alunos é a possibilidade de clinicar com pacientes reais”, diz o professor Franklin Cajaíba Dultra, supervisor de estágio em Ortopedia e Traumatologia e titular da disciplina Fisioterapia Desportiva. Segundo ele, essa atuação não somente desperta o interesse pela atividade, como estimula a responsabilidade com a profissão que vão seguir.

A Clínica Escola atende atualmente 60 pessoas, com serviços em Ortopedia, Pediatria e Neurologia. Cada uma delas é atendida duas vezes por semana, de forma individualizada. “O atendimento serve de referência para os Postos de Saúde da Família, onde também temos estagiários”, explica Itana Nogueira de Araújo, professora de Estágio Supervisionado em Pediatria e coordenadora da clínica.

A partir da prática em todos os tipos de reabilitação, de acordo com cada especialidade, os alunos são preparados para o mercado. A estudante Reclildes Azevedo, por exemplo, já se adaptou aos testes especiais. “É o primeiro passo para direcionar o tratamento”, explica. “Às vezes na teoria parece que é mais difícil do que é na verdade”, completa, entusiasmada.

Assim como Reclildes, que garante ter feito a escolha definitiva da profissão, Maria da Glória dos Santos Gonzaga também se identifica com a Fisioterapia, principalmente depois que começou a praticar na Clínica Escola. “É diferente, porque é possível sentir, tocar o paciente”, afirma, destacando que a teoria é importante para preparar o aluno para o estágio e a vida profissional. 

Madalena de Jesus - Assessoria de Comunicação, FTC/FSA
© Todos os direitos reservados. 2014.
Email: infocultural@infocultural.com.br
Painel Administrativo