Recorde de negócios na Expofeira 2011 » Eventos » Entretenimento » Infocultural

Recorde de negócios na Expofeira 2011

Eventos - 12/09/2011
Recorde de negócios na Expofeira 2011 O número de animais expostos superou a expectativa - Foto: Washington Nery/Secom

A Expofeira 2011, como era esperado, foi sucesso absoluto em volume de negócios. Considerada a maior vitrine do agronegócio no interior da Bahia, a exposição alcançou a marca de aproximadamente R$ 10 milhões em comércio de animais, implementos agrários e vendas de produtos variados como alimentos, bebidas, artesanato, dentre outros.

A programação variada atraiu mais de 250 mil pessoas, que tiveram a oportunidade de conferir exposição de animais, feira de agronegócios, shows musicais, apresentações culturais, parque de diversões, leilões, praça de alimentação, dentre outros atrativos.

O evento, realizado no Parque de Exposição João Martins da Silva no período de 04 a 11 de setembro, reuniu criadores de diversos municípios da Bahia e de outros estados como São Paulo, Brasília, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Goiás, Sergipe e Espírito Santo.

O número de animais expostos no Parque ultrapassou o índice da edição da exposição do ano passado. Estiveram à mostra mais de 2.300 animais de pequeno, médio e grande porte. Todos de alta qualidade genética e inspecionados pela Agência de Defesa Agropecuária da Bahia (ADAB).

A principal fonte de geração de renda durante a mostra agropecuária foram os leilões e a venda direta ao comprador. De acordo com o secretário municipal de Agricultura, Ozeny Moraes, foram gerados mais de R$ 6 milhões com as negociações.

“Ao total foram promovidos 13 leilões, um a mais do que estavam programados. Além dos leilões dentro do espaço do evento, também foram realizados outros em espaços diversos. Outro diferencial este ano foi a transmissão dos leilões pelas emissoras de TV Terra Viva e Canal Rural levando imagens de Feira para o Brasil e para o mundo”, destacou Ozeny Moraes.

Para incentivar a concretização de negócios, o evento contou com a presença de duas instituições bancárias oficiais: Banco do Brasil e Banco do Nordeste. A área do parque abrigou, ainda, 26 barracas e estandes ligados ao agronegócio, 111 barraqueiros entre barracas de comidas, bebidas, lanches, churrascarias e coquetel; e o Caminho da Roça, com 20 boxes destinados ao pequeno agricultor.

A segurança no Parque foi garantida por efetivo de 1.200 policiais militares, sistema de monitoramento 24 horas, com 10 câmeras e uma central, além da Guarda Municipal.

Secom/PMFS
© Todos os direitos reservados. 2014.
Email: infocultural@infocultural.com.br
Painel Administrativo