Economia X economia » Contos e Crônicas » Entretenimento » Infocultural

Economia X economia

Contos e Crônicas - 01/08/2016

A cada dia que passa, as noticias sobre o tratamento dado à Educação no Brasil é ruim.Congresso e governo da interinidade, entre outras coisas desejam retirar direitos  há décadas adquiridos a exemplo da licença prêmio,o esquecimento dos reajustes salarias do funcionalismo público, etc, etc, demonstrando o quanto os que estão no poder não desejam que o povo aprenda e, assim, libertem-se de todas as amarras.

Enquanto o governo e congresso só desejam o pior para a nossa Educação, podemos perceber que a relação entre financiamentos em Educação e a importância da transparência na Aplicação das verbas é questão que deve ser estudada e discutida constantemente, desde quando é questão de relação sócio econômica que implica na própria qualidade do Processo Educativo.

Se, por sua vez, o Estado estabelece através de programa, que a Educação é prioridade, nada estamos vendo nos dois meses em que o vice-presidente golpeou a Constituição, em conjunto com MPF e STF e Globo tv e a Educação Nacional vem deixando de ser  prioridade, quando vemos Universidades, escolas de ensino médio e fundamental, praticamente fechando as portas. Na verdade, o exame de interpretação da atual realidade é necessário que seja feito por toda a sociedade brasileira. A educação é mais importante do que a Copa do Mundo ou Olimpíadas, dois grandes eventos feitos em todo o mundo para a elite. Pobres assistem via TV.

No instante em que o povo for as ruas (todas as classes que sentem na pele as questões de cunho social) gritando por reais interesses sociais, anularão os desmandos e erros políticos provocados pela subestimação do vínculo entre política e Educação, muito comum em países como o Brasil.

Uma sociedade organizada, com suas instituições representando eticamente a sociedade, para que todos percebam que o presente será composto da unidade social, do crescimento do individuo como ser social, do crescimento como Ser Social, passa pela qualidade da Educação, passa pelo desenvolvimento da Cidadania através da visão e consciência de que o individuo detém sobre os seus direitos sociais, entre outros, de que forma são aplicadas as verbas nas Instituições de ensino em todos os níveis, afinal, uma economia voltada para a Educação, passa primeiro pela compreensão e entendimento de Educação como Filosofia; portanto, instrumento questionador sobre todos os caminhos percorridos pelas verbas públicas, até elas chegarem ao seu destino real,sem desvios para cobrir outros fossos públicos.

Cezar Ubaldo

© Todos os direitos reservados. 2014.
Email: infocultural@infocultural.com.br
Painel Administrativo