Márcio Sherrer exonerado da direção do Margarida Ribeiro » Teatro » Cultura » Infocultural

Márcio Sherrer exonerado da direção do Margarida Ribeiro

Teatro - 05/01/2012
Márcio Sherrer exonerado da direção do Margarida Ribeiro Márcio Sherrer: agradecimentos à imprensa e críticas ao prefeito - Foto: Divulgação

Gostaria de agradecer a todos os companheiros da imprensa pelo apoio nas divulgações dos eventos acontecidos durante o período em que fiquei à frente do Teatro Municipal Margarida Ribeiro, através da Divisão de Artes Cênicas, Música e Áudio Visual. Função que deixo com o dever cumprido como gestor público de um espaço cultural que passou muito tempo desativado e que em 2008 através de uma iniciativa pioneira e sensível tivemos, do então Prefeito José Ronaldo um espaço reformado, confortável e efervescente em suas atividades. Prezando pelo incentivo às atividades artísticas como o teatro, a dança, a música. E a imprensa sempre cumpriu seu papel de informar da melhor forma possível, fazendo assim com que o teatro mais antigo de Feira voltasse à cena baiana e brasileira. Como sempre eu digo a frente de um espaço cultural, sempre prezei pela política pública da classe e busquei ser o mais técnico possível. Valorizando, preservando o equipamento público, e muitas vezes sendo exigente, mas principalmente divulgando as atividades ali acontecidas. Fico, também, na expectativa que o meu sucessor possa dar seguimento e atendimento aos eventos  que ali venham a procurar pelo espaço que é  genuinamente artístico e que o Teatro Margarida Ribeiro não volte ao ostracismo e ao marasmo dantes. E pior, não perca o foco, abrindo para eventos que não atendem ao segmento. Saio desta gestão de forma repentina e desavisada, sem o menor respeito e consideração, por parte do chefe do executivo, pelos dias, pelas noites, pelos finais de semanas dedicados a esta função e a este espaço, que jamais me arrependi de tal feito, pois antes de qualquer coisa sou artista e sei da dificuldade que enfrentamos para fazer arte nesse país. Porém, esta despedida e agradecimento é a classe artística, a imprensa, aos meus superiores da Fundação Egberto Costa, em especial aos amigos César Orrico, Fabrícia Nascimento, Walter Bastos, entre outros, pelas possibilidades viáveis de atender à realidade do nosso teatro. Infelizmente do chefe do executivo não posso dizer o mesmo, pois ele imprime mais uma vez a sua conduta ditadora, insensível e desinformada. E esse não é um sentimento de raiva de minha parte  e sim de pezar, pois como eu outros profissionais foram desligados de suas funções com essas características. Continuo sendo quem sou e fazendo o que sempre fiz arte, teatro, e principalmente levando o nome dessa terra que me adotou a mais de 35 anos e que retribuo enaltecendo mais e mais a cultura de nossa querida e “hoje triste” princesa do sertão. Antes de ser gestor público, sou artista, sou ator, diretor e produtor teatral. “O gato bebe leite, o rato come queijo e eu sou artista” (Selton Melo). Nos vemos nos palcos!!!

Muito grato! Forte abraço,

 

Márcio Sherrer

Márcio Sherrer
© Todos os direitos reservados. 2014.
Email: infocultural@infocultural.com.br
Painel Administrativo