Morre professor Cláudio Veiga » Literatura » Cultura » Infocultural

Morre professor Cláudio Veiga

Literatura - 29/03/2011

Faleceu durante a madrugada, o escritor baiano e membro da Academia de Letras da Bahia, Cláudio de Andrade Veiga. Ele estava em casa quando sofreu um infarto fulminante. O sepultamento do professor Cláudio Veiga ocorre hoje, dia 29, terça-feira, às 16h no Cemitério Jardim da Saudade, onde o corpo está sendo velado. Ex-presidente da Academia de Letras da Bahia (ALB) doutor em Letras e ex-diretor do Instituto de Letras da Universidade Federal da Bahia (UFBA), ele foi por 26 anos, presidente da ALB que hoje decretou Luto Oficial pelo presidente Aramis Ribeiro Costa.

Escritor, ensaísta e tradutor de poemas franceses, Cláudio Veiga, 84 anos, ocupou a cadeira de nº 9 da ALB. Ele foi eleito pela primeira vez em 1980, tomando posse no ano seguinte. Doutor em letras e professor emérito da UFBA, Cláudio Veiga escreveu, inicialmente, uma série de livros sobre língua e literatura francesas. Publicou, em seguida, trabalhos de literatura comparada como Aproximações e a biografia de Caetano Lopes de Moura, intitulada Um brasileiro soldado de Napoleão, sobre o escritor brasileiro radicado na França e médico militar nas guerras napoleônicas, entre outras publicações.

Natural de Salvador, ele nasceu em 28 de maio de 1927, filho de Cláudio Mota da Veiga e Otávia de Andrade Veiga, Cláudio Veiga estudou ainda na École de Préparation et de Perfectionnement des Professeurs de Français à I'Étranger, París; Sorbone-Université de Paris; Institut de Philologie Romane, Estrasburgo. Fou professor titular de Literatura Francesa e diretor do Instituto de Letras da UFBA, chegando a substituir o reitor em alguns momentos. Também presidiu a Associação Brasileira dos Professores Universitário de Francês, membro do Conselho Estadual de Cultura e da Academia de Letras da Bahia desde 1977, quando foi eleito, sendo empossado um ano depois.

Entre os títulos que recebeu estão Palmes Académiques-Chevalier e Officier (França) e Ordem de Instrução Pública no grau de Comendador (Portugal). Recebeu diversos prêmios como o Grand Prix du Rayonnement de la Langue Française-Médaille de Vermeil da Academia Francesa; o Troféu Francisco Igreja, da União Brasileira dos Escritores e o Prêmio Nacional de Ensaio da Academia Brasileira de Letras. Entre as obras publicadas estão Das pequenas cartas de Pascal (1954); A comparação e as provinciais (1957); Aspecto de Pascal escritor (1959); Gramática Nova do Francês (1965); Castro Alves Guia da Categral (1966); Textos Franceses (1966); Camões e Ronsard (1972); Mini-antologia da poesia francesa(1972); Ode ao Dois de Julho: A liberdade guiando o povo (1973); Um brasileiro soldado de Napoleão (1979); Aproximações-estudos de literatura comparada (1979); Sete tons de uma poesia maior (1984); Um retrato da Bahia em 1904 (1986); Antologia da poesia francesa - Do século IX ao século XX (1991); Atravessando um século (1993); Morte de alguém (1995); Um brasilianista francês (1988) e Um estudante em Paris (2004).

Aloísio Araujo - Assessoria de Imprensa
© Todos os direitos reservados. 2014.
Email: infocultural@infocultural.com.br
Painel Administrativo