Viviane Vieira apresenta artistas pernambucanos na Galeria de Arte da Casa Cor Bahia 2010 » Artes Visuais » Cultura » Infocultural

Viviane Vieira apresenta artistas pernambucanos na Galeria de Arte da Casa Cor Bahia 2010

Artes Visuais - 23/10/2010
Viviane Vieira apresenta artistas pernambucanos na Galeria de Arte da Casa Cor Bahia 2010 As obras de arte combinam com as linhas arquitetônicas - Foto: Divulgação

Em parceria com a Fábio Pena Cal Galeria de Arte, a arquiteta Viviane Vieira leva cinco artistas plásticos contemporâneos de Pernambuco para a Casa Cor Bahia 2010: Eudes Mota, Braz Marinho, José Patrício, Alice Viangre e José Paulo. O ambiente é a Galeria de Arte e os artistas, novas vedetes da crítica nacional, são os únicos nordestinos que estão participando da 29ª Bienal de São Paulo. Para os baianos, as 40 obras de arte estarão disponíveis de 14 de outubro a 24 de novembro, no Morro do Ipiranga, local onde acontece a Casa Cor.

As telas, esculturas, instalações e cerâmicas estão distribuídas no espaço de 45 m2 e dois níveis – conectados por uma escada curvada em piso de granito arezo, um dos mais exóticos do Brasil. O guarda corpo (ou corrimão) em aço da escada foi desenhado pela própria arquiteta, atravessando a mureta do nível superior. “A valorização do design como obra de arte já vem acontecendo de alguns anos para cá. E poder elevar o trabalho de arquitetura à aura de museu é uma experiência desafiadora e gratificante”, explica Vieira. Para ela, o trabalho do arquiteto, principalmente no uso da volumetria do espaço, ajuda o espectador a absorver a arte.

Além de possibilitar o acesso do público à cultura, a obra de arte é a forma mais eficiente de individualizar o ambiente, de torná-lo único. Logo na entrada do ambiente aparece uma enorme tela de Eudes Mota, representando um campo de futebol abstrato com desenhos de táticas de jogo. No canto abraçado pelo contorno da escada pendem do teto três instalações de José Paulo, enquanto na parede que acompanha a escada estão cinco grandes confessionários suspensos de Eudes Mota. Já no nível superior, dez telas abstratas de Brás Marinho e uma tela de 2m por 2m de José Patrício.

Se misturando com as obras de arte, os móveis do ambiente também levam assinaturas de renome. São três as peças utilitárias e não menos decorativas: a Mesa de Jantar Fifties, peça de 3,50 de comprimento do designer Guilherme Torres, inspirada nos apoios das marquises do Parque do Ibirapuera, e dois bancos da aclamada designer Jacqueline Terpins.  O Banco Centopéia, por exemplo, é fruto de uma instigante união entre a busca de funcionalidade e o desejo de descobrir novas potencialidades para um mesmo material: o vidro.

Por fim, para dar um ar vivaz à Galeria de Arte, Viviane Vieira pintou uma parede de terracota e outra de azul marinho, tendência da estação, para contracenar com as outras paredes em tons de cinza. O mármore Sunny White pavimenta os dois andares e foi trazido diretamente da Grécia, lembrando o reflexo claro do sol no mar grego. Clima melhor para contemplar arte não poderia haver.

Sobre os artistas plásticos:

Alice Vinagre

Artista paraibana de nascimento e radicada em Pernambuco, realiza um trabalho altamente contemporâneo e tem suas obras nos acervos de grandes instituições em todo o pais, como Fundação Nacional de Artes (Funarte - Rio de Janeiro), Museu Nacional de Belas Artes do Rio de Janeiro, Fundação Rômulo Maiorana (Belém – PA), Fundação Espaço Cultural (Funesc - João Pessoa – PB) e Museu de Arte Moderna Aloisio Magalhães (Mamam - Recife – PE).

Braz Marinho

Artista plástico e escultor, paraibano de nascimento, realiza um trabalho contemporâneo usando os mais variados tipos de material como forma de apresentação de seu trabalho. Apesar de ser um jovem artista, conseguiu em um curto espaço de tempo grande visibilidade no mercado nacional, realizando exposições no exterior. Se tornou umas das grandes promessas das artes plásticas brasileira.  Principais exposições: Individuo – Centro Cultura São Paulo, Horizontimaginário – Galeria Vicente do Rego Monteiro / Fundação Joaquim Nabuco / Museu de Arte Contemporânea de Barcelona  - Espanha / Centro Cultural Borges – Buenos Aires – Argentina / Museu Vitoria – Mar Del Plata - Argentina.

Eudes Mota

Artista plástico e escultor nascido em Pernambuco. Tem 57 anos, sendo 40 deles dedicados às artes plásticas. Por ter grandes exposições no Brasil e no exterior é um dos artistas pernambucanos mais reconhecidos da atualidade. Umas das características do seu trabalho é o aproveitamento de madeiras de demolição de igrejas e patrimônios tombados, para a produção de instalações e esculturas.

Exposições : Arte Contemporânea – MAM Pernambuco e MAM Bahia / Luar do Sertão – Nara Roesler Galeria de Arte – São Paulo / Código de Barras - Galeria Dumaresq – Recife / Mostra Ver e Verso Pernambuco - Museu de Arte Moderna Aloísio Magalhães – Recife / Workshop Brasil e Alemanha - Mam Bahia / Art Miami 97 – Miami Beach Convention Center.

José Paulo

Artista Pernambucano de 46 anos, realiza um trabalho contemporâneo, usando os mais variados tipos de matérias (destacando-se a cerâmica e o couro) como forma de apresentação de seus trabalhos. Tem como principal característica a possibilidade de interatividade do publico com suas obras. Exposições: Projeto Arte Nova - Museu de Arte Contemporânea (Mac) Olinda / Repetir, repetir, repetir - Amparo 60 Galeria de Arte, Recife / Quimera - Museu Aloísio Magalhães, Recife / Repetir, repetir, repetir - Museu de Arte Contemporânea, Niterói RJ.

José Patrício

Nasceu no Recife, Pernambuco, em 1960. Formou-se em Ciências Sociais na Universidade Federal de Pernambuco, em 1982. Estudou na Escolinha de Arte do Recife, de 1976 a 1980. Vive no Recife.

SERVIÇO

Evento: Casa Cor Bahia 2010

Local: Rua José Pancetti – Casa 3 – Morro do Ipiranga – Salvador - BA

Período: 14 de outubro a 24 de novembro

Assessoria de Comunicação
© Todos os direitos reservados. 2014.
Email: infocultural@infocultural.com.br
Painel Administrativo