*Flhos caros » Sandro Penelú - Caneta Afiada » Infocultural
Sandro Penelú

*Flhos caros

21/12/2017

- Nos primeiros 23 anos de vida de um filho, os pais brasileiros chegam a gastar até R$ 2 milhões para custear despesas como educação, lazer, saúde e vestuário! Somente com os estudos em todo esse período, os coroas desembolsam cerca de R$ 700 mil, segundo pesquisa feita pelo Instituto Nacional de Vendas e Trade Marketing. (Será verdade?)

*ACREDITE, SE CONSEGUIR – Depois de realizadas as provas do Enem, pelo país, eis alguns “pequenos equívocos” cometidos nas provas de redação, por parte dos candidatos:
“Os lagos são formados pelas bacias esferográficas”
“Vamos deixar de ser egoístas e pensarmos um pouco mais em nós mesmos”
“Por isso, devemos lutar para atingir os nossos obstáculos”
“Não se deve preservar apenas o meio ambiente, porém todo ele”
“O maior problema da Floresta Amazônica é o desmatamento dos peixes”
“É indiscutível o fato de que as principais cidades da América do Norte sejam Argentina e Estados Unidos”
“O Brasil é um país abastardo, com um futuro promissório”
“Os analfabetos são injustiçados. Nunca tiveram a chance de voltar à escola”
“A insônia é um problema para muita gente. Mas ela apenas consiste em dormir ao contrário”
“As múmias tinham um profundo e invejável conhecimento de anatomia”
“O verdadeiro sentido da enfermagem se encontra no sofrimento de outras pessoas”
O que é que eu vou comentar depois desse derrame de absurdos? Nada!

*PARECE PIADA – Está lá escrito na nossa Constituição, no cap. 7, parágrafo IV: “São direitos dos trabalhadores urbanos e rurais, além de outros que visem à melhoria de sua condição social:
-Salário mínimo, fixado em lei, nacionalmente unificado, capaz de atender às suas necessidades vitais básicas e às de sua família como moradia, alimentação, educação, saúde, lazer, vestuário, higiene, transporte e previdência social”. Depois desta piada, é melhor eu bater um abacate e colocar um pouquinho de betume pra dar o gosto...

*TÁ DE BRINCADEIRA - Pesquisadores da Universidade de Cambridge publicaram um estudo que aponta o sêmen humano como um eficiente clareador dental. A pesquisa foi realizada com um grupo de 2.000 mulheres, entre 16 e 46 anos, e observou-se que todas elas apresentaram níveis de clareamento dental semelhantes aos alcançados em consultórios dentários. A técnica de clareamento dental à base de sêmen exige que a pessoa deixe o liquido seminal na boca por um intervalo de 15 a 20 minutos para alcançar os níveis plenos de eficiência. (Cá, cá, cá, cá!) As mulheres pesquisadas fizeram o tratamento três vezes por semana, durante 21 dias, e obtiveram níveis de clareamento na ordem de 46%.

Sandro Penelú