Caneta Afiada » Sandro Penelú - Caneta Afiada » Infocultural
Sandro Penelú

Caneta Afiada

24/12/2020

As “melhores” do ano, no DEU NO RÁDIO


*DEVE SER DO DETRAN – Num programa de rádio, no horário do meio-dia, o Âncora estava anunciando alguns produtos de um de seus anunciantes, quando veio com essa: “Todo tipo de material e massa IPVA de primeira” (Cá, cá, cá, cá!)


*ÂNCORA ALUADO - Logo de manhã cedo, um repórter policial deu suas notícias direto do Complexo Policial e anunciou mais um homicídio ocorrido em Feira de Santana, tendo como vítima um rapaz de 20 anos de idade. Ao ouvir a notícia, o apresentador declarou com toda classe: “Graças a Deus, nenhum homicídio no final de semana, em Feira”. O repórter, então, repetiu a nota, frisando palavra por palavra. O âncora ouviu atentamente e concluiu solene: “Portanto, mais um menor de idade é assassinado em Feira de Santana”.


*DÁ PRA RESPONDER? - Esta ocorreu em um programa de notícias, quando um repórter, entrevistando uma determinada autoridade que deixava o cargo em Feira de Santana, fez a seguinte pergunta: “O que é que o senhor deixou de não fazer e que poderia fazer?”


*AGORA, A NASA VEM - Um âncora de rádio, aqui em Feira, comentava assim a morte de um bebê: “A mãe é uma menina de rua, que “engravidou-se” e só Deus sabe quem é o pai. (Cá, cá, cá, cá)


*ALGUÉM SABE QUE REUNIÃO É ESSA? - Um apresentador comentava uma determinada reunião, ocorrida fora do período normal: ”Trata-se de uma reunião extravagante, feita fora do calendário da entidade” (Cá, cá, cá, cá, cá)


*APRESENTADOR TRAPALHÃO - Um apresentador dava e comentava assim a previsão do tempo em Feira de Santana: “Sol com chuva, nesta manhã de sábado, em Feira de Santana. A probabilidade de chuva é de 60%. Portanto, não haverá chuva em Feira.” (Sem comentários) kkkkkkk


*INACREDITÁVEL - Numa rádio de alcance nacional, uma autoridade dava uma entrevista a respeito de crânios encontrados em uma determinada cidade: “Trata-se de caveiras de pessoas que já morreram, portanto devemos ter todo o cuidado nas investigações.”


*COITADA DA MACONHA - Depois que a polícia apreendeu uma certa quantidade de maconha, um repórter policial finalizou assim a sua participação: “E a maconha foi para o DPT para ser necropsiada”. (Cá, cá, cá, cá).


*ATROPELO GRAMATICAL - Num programa, pela manhã, o âncora comentava sobre a situação de dificuldade de se viver hoje em dia e finalizou assim: “Pois é, meus amigos, todo dia temos que matar não só um leão, mas uma manada inteira”. (Sem comentários)


*MUDANDO A GEOGRAFIA - Numa transmissão de uma partida pelo Brasileirão, o comentarista se referia a um dos times, que teve de fazer várias partidas em poucos dias, e terminou assim: “Muitas viagens, desgaste, e agora essa viagem pra Goiânia, no Nordeste brasileiro.”(Diploma nele! kkkkkkk)


Sandro Penelú